«24 Horas para o Senhor», um caminho para a Páscoa

O Papa Francisco convocou a iniciativa de preparação para a Páscoa «24 Horas para o Senhor» para esta sexta-feira e sábado, dias 9 e 10 de março. O pontífice pediu que as igrejas estejam abertas com momentos de oração e confissão.

“Desejo que as nossas igrejas possam permanecer abertas durante um longo período, para acolher os que querem preparar-se para a Santa Páscoa, celebrando o sacramento da Reconciliação, e experimentar deste modo a misericórdia de Deus”, disse o Papa esta quarta-feira, no final da audiência pública semanal no Vaticano.

Francisco vai presidir à celebração penitencial de abertura desta iniciativa às 17h00 (menos uma hora em Lisboa), na Basílica de São Pedro.

Foto: Instagram Franciscus

Foto: Instagram Franciscus

«Em Ti se encontra o perdão», do Salmo 130, é o lema das «24 Horas para o Senhor» 2018, que são marcadas por momentos de oração, confissão e adoração ao Santíssimo Sacramento, anúncio do Evangelho e vigílias.

Há cinco anos que a iniciativa é coordenada pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, da Santa Sé, que preparou um subsídio pastoral em 6 línguas, inclusive o português.

Subsídio 24 horas para o Senhor (Português)

“O objetivo é oferecer a todos, especialmente àqueles que ainda sentem desconforto com a ideia de entrar numa igreja, de procurar o abraço misericordioso de Deus, uma oportunidade fora dos tempos e modos habituais para regressar ao Pai”, explicou ainda o presidente do conselho, o arcebispo D. Rino Fisichella.

Já na mensagem para a Quaresma de 2018, o Papa Francisco incentivou que “em cada diocese, pelo menos uma igreja ficará aberta durante 24 horas consecutivas, oferecendo a possibilidade de adoração e da confissão sacramental”.

Na nossa Diocese de Setúbal, ao longo da Quaresma, existem vários dias, horas e sacerdotes para ouvir os fiéis em confissão nas paróquias nas sete vigararias. (Informação site da diocese)