Arquivo | Mensagens

Os artigos deste assunto também estão disponíveis através de feed RSS.

2018-2020 – Partilha-te [em novos Caminhos]

Um Biénio da Juventude na Diocese de Setúbal

Olá a todos!

D. José Ornelas na Paróquia de Sesimbra (novembro 2018)

D. José Ornelas na Paróquia de Sesimbra (novembro 2018)

Encontramo-nos já a acompanhar a primeira visita pastoral do nosso Bispo, D. José, na paróquia de Santiago – Sesimbra, e é no início deste caminho da nossa diocese especialmente dedicado à Juventude que vos quero dirigir esta mensagem.

O ano passado a Pastoral da Juventude lançou o desafio a que todos nós, jovens, nos fizéssemos ouvir, no âmbito do inquérito diocesano lançado no contexto da preparação para o Sínodo dos Bispos. E ficaram prometidos “próximos episódios”… Então, aqui estamos: desejamos que este seja, de facto, um novo capítulo, um novo caminho para a Juventude da nossa diocese de Setúbal.

Certamente que têm ouvido, lido, visto inúmeras coisas acerca do Sínodo dos Bispos que decorreu em Roma até há uns dias. Foi, e está a ser, um tempo de Graça, muito propício a que a Igreja, que somos todos nós, não só reflicta seriamente sobre as realidades juvenis, como tome novos rumos nos quais os jovens assumam protagonismo, voz ativa e participativa, fiéis a Cristo e seus discípulos missionários.

Não queremos, não querem também vocês, estamos certos, que este seja apenas um momento que fique registado em fotos, vídeos, páginas escritas com conclusões e intenções muito bem formuladas mas que rapidamente pertençam ao passado. Este é um Sínodo de mudança, um ponto de partida para voltar e renovar o olhar para a juventude – que não é só esperança distante de futuro da nossa Igreja, é presente real e concreto, é verdadeira Pedra Viva!

Terão dado conta, também, de mudanças recentes na nossa diocese no que respeita à pastoral da Juventude – o nosso Bispo, D. José, instituiu o Departamento da Juventude e escreveu a nota pastoral “Jovens: pedras vivas na construção da Igreja”, no arranque de um biénio que é especialmente dedicado aos Jovens da Diocese.

Compromisso, Bênção e Envio da Equipa Diocesana - Foto Diocese de Setúbal

A equipa coordenadora do Departamento foi assim enviada para servir a Diocese ao longo deste biénio e propõe-se a ser um veículo de articulação de sinergias entre os vários movimentos juvenis e toda a acção de pastoral com e para jovens de Setúbal. Sob o tema “Partilha-te [em novos caminhos]”, queremos que, depois de se terem feito ouvir no questionário do ano passado, os jovens da diocese se tornem cada vez mais protagonistas verdadeiros da vida nas suas comunidades, paróquias, vigararias e diocese. Acompanhando os trabalhos e conclusões do Sínodo dos Bispos e apostando em oportunidades de formação para jovens, líderes e acompanhadores, é nosso objectivo que os jovens possam sentir-se acompanhados e motivados nos seus percursos de discernimento vocacional – descobrindo quem são e, acima de tudo, para quem são.

Inês e D. José OrnelasÀ boleia das visitas pastorais que decorrerão a todas as paróquias e comunidades da nossa diocese neste biénio, alimentados pela energia do Sínodo e tendo sempre no horizonte Jesus Cristo, a Boa Nova do Evangelho e a figura de S. João, queremos iniciar aqui o “próximo episódio”! Um episódio em que os jovens são protagonistas, pedras vivas, Igreja, discípulos missionários em saída, com voz e lugar nas comunidades, assumindo responsabilidades e comprometendo-se. No fundo, jovens que se partilham, que partilham os seus dons e partilham Cristo.

E o convite que vos dirigimos é mesmo este: que se façam presentes (mais do que dizerem apenas “presentes”) nas dinâmicas das visitas pastorais às vossas paróquias. Que nos façam sugestões, que nos interpelem, que PARTILHEM.

Temos já marcados ao longo deste ano pastoral momentos de encontro para todos os jovens da diocese:

25 de Novembro – Encontro com Crismados do ano pastoral 2017/2018, no Santuário do Cristo-Rei (mais informações em breve);

2 de Fevereiro – Conclusão das visitas à vigararia de Palmela – com a final do Festival Diocesano da Canção Mensagem;

15 de Março – Via Sacra Jovem;

14 de Abril – Conclusão das visitas à vigararia de Caparica;

02 de Junho – Conclusão das visitas à vigararia de Almada;

[Os momentos de conclusão das visitas em cada uma das vigararias serão uma oportunidade de encontro e formação para todos os jovens da Diocese]

E sabes, sempre, onde nos podes encontrar: Email – geral@juventude.diocese-setubal.pt;  Site – http://juventude.diocese-setubal.pt/; e nas redes sociais – www.facebook.com/JuventudeSetubal/ e  /www.instagram.com/juventude.setubal/

Seguimos juntos, sempre, em Cristo

Inês Costa Baptista
Coordenadora do Departamento da Juventude da Diocese de Setúbal

“Ser Família em Deus é saborear um Amor maior que a vida”

Ser Família em Deus é saborear todos os dias um Amor maior que a nossa própria vida.
Vivemos numa sociedade que nos aponta constantemente para um modelo de vida em que os meus caprichos individuais parecem sobrepor-se ao Amor ao próximo. Eis o grande desafio de uma família católica nos dias de hoje!
Somos um jovem casal que o Senhor nos concedeu a Graça de uma filha há 2 anos atrás e sentimos que a alegria das nossas vidas só é realmente completa porque Deus se faz presente no nosso dia.
Desde muito cedo que Deus faz parte das nossas vidas, em crianças, em adolescentes, em namorados e agora enquanto casal. O sacramento do matrimónio traz-nos, todos os dias, o desafio de sermos melhor em função da felicidade do outro, desprendendo-nos dos interesses pessoais em virtude do interesse comum.
A chegada da nossa filha às nossas vidas fez-nos perceber que educar uma criança numa família católica é muito mais do que transmitir bons valores (qualquer família não católica com bons princípios terá a mesma boa intenção). Confiar as nossas vidas a Deus, permite-nos serenar na medida em que compreendemos que a identidade de cada um não depende exclusivamente do que nós (pais) queremos para a nossa filha. Entregamos a vida da nossa filha nas mãos de Deus compreendendo que ela não é nossa propriedade e que o projecto que Deus tem para a sua vida não é melhor nem pior do que o que idealizámos, mas será certamente mais feliz.
A Fé, não nos torna irresponsáveis, dá-nos sim um estado de consciência que a intimidade da nossa vida em Deus, transmitirá à nossa filha um desejo exigente de santidade, um desejo diário a ser melhor que ela própria e não melhor que o outro. Percebemos que impondo as nossas vontades pessoais, sem a presença de Deus, corremos o risco de expor a nossa filha a projectos incompletos da nossa vida, que independentemente do sucesso ou insucesso que possam trazer, comprometerá a felicidade da sua vida. Pedimos ao Senhor a Graça de iluminar as nossas vidas, ajudando-nos a decidir à imagem da Sagrada Família de Nazaré.

Sofia, Nuno e Leonor

IMG-20171231-WA0000