«Para a vida toda…» – Irmã Elisabete Semedo

O meu nome é Elisabete Semedo, tenho 31 anos, sou natural do Vale da Amoreira, Moita-Setúbal. Venho partilhar convosco de forma simples o que tem sido a minha aventura com Jesus.

irmã Elisabete Semedo_votos perpétuos_2018 (2)

Tive uma educação cristã e recordo que o dia da missa era especial lá em casa, e como a minha mãe nos explicava e nos fazia ver, na sua simplicidade, a diferença daquele dia.

Fiz o percurso catequético dito “normal”; no 7.º ano de catequese a minha catequista falou-nos de S. Francisco de Assis, lembro-me de como me encantou e ficou na memória o facto de ele ter deixado tudo para seguir Jesus. Continuando o meu percurso de jovem cristã, fazendo parte do grupo jovens recebi um convite para participar num convívio fraterno, ao qual fui, no final, escutei uma frase que me deixou muito inquieta e à procura de onde e como Deus precisava de mim: “Deus precisa de ti muito mais do que possas imaginar”.

Nesta busca comecei a participar mais na Eucaristia e a pertencer ao grupo de acólitos. Sentia-me muito feliz, pois pensava que era ali que tinha encontrado a resposta clara e concreta. Mas não, mais uma inquietação, ao escutar num momento de formação e oração: “Quem perde a sua vida por Mim encontrá-la-á”.

Será que Deus me chama a dar a vida? Mas como?? O que fazer??? O que é dar a vida??? Com quem falar??
Falei com o meu pároco que me ajudou e acompanhou até conhecer as Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora.

Quando conheci as Irmãs comecei a participar em encontros vocacionais e percebi que pela forma simples e alegre de acolher, viver a entrega/doação, estavam a dar a vida por Jesus, e o mais impressionante, é que estavam a viver a espiritualidade daquele jovem que me fascinou, pela sua radicalidade de vida e entrega a Jesus (S. Francisco de Assis).

Ao longo do meu percurso como jovem e em formação à vida religiosa, fui caminhando com os jovens do Giofrater (Juventude Franciscana Missionária de Nossa Senhora), esta proximidade com este Movimento juvenil ajudou-me a perceber a importância de caminhar com os jovens e de como é necessário um acompanhamento, para que possam perceber o seu lugar no mundo e na Igreja.

irmã Elisabete Semedo_votos perpétuos_2018 (4)

Atualmente uma parte da missão que me confiaram passa por colaborar na pastoral juvenil e vocacional da minha Congregação (franciscanas.pt); caminhamos juntos jovens e Irmãs, para continuarmos a perceber a vontade de Deus nas nossas vidas e os desafios que Ele nos coloca na nossa realidade concreta, é bom vê-los crescer na consciência de serem cristão empenhados em Igreja e isso também me ajuda a continuar a dar o meu sim na vocação a que Deus me chama.

Hoje como Irmã Franciscanas Missionária de Nossa Senhora percebo melhor o que é dar a vida, o que é perder a vida por amor, deixando tudo para que Jesus seja o TUDO da minha vida, procurando em cada dia ser instrumento de unidade e comunhão nas Suas mãos…

Para terminar posso dizer que a minha aventura com Jesus começou de forma mais consciente no dia em que saí da casa dos meus pais para fazer uma experiência com as Irmãs Franciscanas Missionárias de Nossa Senhora, no dia 15 de setembro de 2007.

Depois destes 11 anos de caminhada, é na mesma data, 15 de Setembro de 2018, que diante de todos os que vão participar nesta celebração me comprometo a seguir Jesus por toda a minha vida. Por isso não há frase melhor que descreva este momento: “ Senhor a ti me entrego”.

Como símbolo as minhas mãos abertas e vazias se colocam diante de Deus que me ama e dos outros com quem me cruzo aos quais posso dar a conhecer Deus-Amor.

irmã Elisabete Semedo_votos perpétuos_2018 (1)