Via Sacra Jovem 2018: 14 estações, 14 famílias, 14 testemunhos

O Secretariado Diocesano da Pastoral da Juventude de Setúbal dinamizou a Via Sacra Jovem 2018 com o tema «Família à luz da Paixão» que apresentou 14 testemunhos de múltiplas realidades e vivência familiares ao longo de cada estação.

“A razão desta escolha é primeiramente vocacional, pois seja qual for a nossa vocação ela dá-se na família para a família, segundo a partilha dos diferentes estados em que podemos encontrar as famílias na nossa Igreja, e dando a conhecer as alegrias e dificuldades de fazer caminho tendo, em todas elas, Cristo como modelo”, explicou o diretor do Secretariado Diocesano da Pastoral da Juventude de Setúbal.

Em declarações ao site da Diocese de Setúbal, o padre João Dias afirmou que “o desafio e a provocação” que quiseram lançar foi o de cada um “configurar a vida com a de Cristo, enquanto realidade divina encarnada na nossa condição humana (exceto no pecado)”, independentemente do estado de vida.

Segundo o sacerdote, o tema «Família à luz da Paixão» tinha como objetivo que os jovens “se pudessem deixar interpelar” pelos catorze testemunhos que foram partilhados.

viasacra2018 (4)No dia 16 de fevereiro, primeira sexta-feira da Quaresma, ouviram-se famílias numerosas, com experiência missionária, casais em preparação para o matrimónio, casais à espera do primeiro filho, filhos e avós, e outras realidades como o divórcio, a viuvez, a adoção, a perda de um filho em período gestacional, a emigração e situações de doença na família.

“Como vivemos, atualmente, na nossa diocese o último ano dedicado ao tema da Família, onde ainda ecoa o último Sínodo dos Bispos, queríamos marcar precisamente esta dimensão na vida dos nossos jovens”, contextualiza o padre João Dias.

Na igreja de Santo André, no Barreiro, ao longo de mais de duas horas, ouviu-se também o testemunho de um sacerdote e de uma jovem que vive desde criança numa instituição.

“Nesta grande família que é a Igreja, encontramos inúmeras condições de vidas com as quais nos podemos identificar muito, ou que nada tem a ver connosco, mas que ainda assim fazem parte da nossa Igreja, da nossa comunidade”, acrescentou ainda o diretor.

A Via Sacra Jovem teve também a participação de vários grupos da Diocese de Setúbal que representaram os últimos passos de Jesus a caminho do Calvário ao longo de cada uma das 14 estações.

Esta iniciativa de oração, comunhão e reflexão é desde há uns anos realizada na primeira sexta-feira da Quaresma para “marcar o início deste tempo” e “para que este período propício para reconciliação, conversão e aproximação do Senhor não seja esquecido”.

viasacra2018 (3)

“Nós pretendemos que os jovens sejam agentes de mudança de ‘revolução’ nas nossas comunidades, na nossa sociedade, mas a primeira mudança é aquela que Cristo opera na vida de cada um. Independentemente das nossas dificuldades ou alegrias, somos sempre chamados à constante conversão e aproximação a Cristo”, realçou ainda o padre João Dias.

viasacra2018 (6)